A Grande Muralha da China / The Great Wall of China

Em 2012, consegui realizar um dos meus grandes sonhos de viagem: ir à China e visitar a Grande Muralha! Reconhecida como patrimônio mundial da UNESCO e listada entre as Novas Sete Maravilhas do Mundo, a Grande Muralha da China impressiona por sua estrutura que percorre mais de 20 mil quilometros, indo de leste a oeste da China. Sua construção levou por volta de 2.000 anos iniciando em 220 a.C., por Qin Shi Huang – primeiro Imperador da China – e finalizando durante a Dinastia Ming (1368-1644). Considerada um dos maiores projetos militares de defesa, servia para impedir a invasão do Imperio Chinês pelo Norte do país.

Quando contei pro meu namorado que queria ir pra China, ele topou e já começou a pesquisar tudo sobre o assunto. Eu lembro que nas primeiras conversas, ele comentou que poderíamos acampar na Grande Muralha ou até voluntariar na reconstrução! No fim, ele acabou me passando o link de uma acomodação num vilarejo bem pequeninho no nordeste de Beijing, que amei de cara e resolvemos fechar por 2 noites. Foi uma das melhores experiências do nosso mochilão pela China e Sudeste Asiático!! O hostel é o Great Wall Box House, que fica localizado em Gubeiko, próximo a Grande Muralha e numa região ainda não tão turística.

In 2012, I managed to accomplish one of my top dream destinations: go to China and visit the Great Wall! Included as a World Heritage Site by UNESCO and listed as one of the New Greatest Wonders of the World, the Great Wall of China enchants for its structure with a total length of more than 20,000 kilometers, from East to West of China. The construction of the wall took about 2.000 years beginning in 220 B.C. under Qin Shi Huang – first Emperor of China – and continued up to the Ming dynasty (1368-1644). It’s considered one the largest military defense structure, in order to prevent invasions from the North. 

When I told my boyfriend I wanted to go to China, he said yes straight away and he started to do a lot of research about it. I remember in one of our first conversations, he mentioned that we could camp at the Great Wall or even volunteer to rebuilt it! At the end, he sent me the link to a hostel in a small village in Northeast of Beijing. I loved the idea and we booked 2 nights. It was one of the best experiences of our backpacking through China and Southeast Asia. The hostel is the Great Wall Box House, located in Gubeiko, near the Great Wall and in a not so touristy section.

Foi sem dúvida, um dos melhores hostels que ficamos. Não só pela estrutura bacana, mas sim por termos sido tão bem recebidos pela Monica, que além de tomar conta do local também nos guiou inicialmente no trekking pela Grande Muralha. O hostel é pequeno, o que facilita a interação com todos que estão hospedados. Além do mais, a maioria das pessoas se hospedam por lá focando nas caminhadas que eles oferecem, portanto você vai acabar conhecendo pessoas de qualquer maneira – no hostel ou na caminhada. O hostel oferece quarto privado com banheiro (ou com banheiro compartilhado), quarto individual e o quarto compartilhado com 5 camas. Ficamos no quarto compartilhado, que acabamos dividindo só com uma pessoa. O quarto além de muito espaçoso, têm camas bem confortáveis. O banheiro, mesmo sendo compartilhado, é bem bacana também. Chuveiro com àgua quentinha e as privadas são daquelas modernosas, cheia de botões! A diária saiu por ¥180 (US$ 29) no quarto compartilhado.

Certainly it was one the best hostel we’ve stayed in. Not only the amenities are great, but we felt so welcomed by Monica, who not only looks after the place but also guides you through the first part of the walking to the Great Wall. The hostel is small which encourages more social interaction between guests. Most of the people stay there because of the walk to the Great Wall provided by the hostel, so you’re gonna end up meeting people anyway – at the hostel or the walk. The hostel offers a double private room ensuite (or shared bathroom), a single room and a 5 bed dorm. We stayed in the shared dorm, sharing with only one more person. The room is very spacious and the beds are really comfortable. Even though the bathroom is shared, it’s still great too. Hot shower and fancy toilets full of buttons! The rate per day (per person) is¥180 (US$ 29) for the shared dorm.

Como dá pra notar pelas fotos, a Muralha dessa região permanece original, sem nenhuma renovação. É um pouco diferente das tradicionais fotos tiradas na região de Badaling (seção bem turística que foi renovada). O setor Badaling da Muralha é bem popular. O acesso é fácil de Beijing e ainda conta com uma espécie de teleférico que te leva até o topo – entretanto você vai contar com diversos turistas por todos os lados! Meu namorado adora uma caminhada, trekking… e ambos queríamos explorar a Grande Muralha sem tantos turistas por todos os lados. Por isso, ir até Gubeikou foi a melhor opção!

As you can see on the photos, this part of the Great Wall remains original, it was not restaured. It’s a bit different from the traditional photos taken in Badaling (a tourist section which it was rebuilt). The Badaling sector of the Wall is very popular. Easy access from Beijing and you can take a cable car to the top – however you will have to deal with a lot of tourists everywhere! My boyfriend loves walks and trekking… And both of us wanted to explore the Great Wall without so many tourists around. Therefore going to Gubeikou was the best option!

Great Wall

Great Wall

Great Wall

Para chegar até o hostel leva-se um tempo e acaba sendo uma aventurinha! De Beijing, pegue o metrô até Dongzhimen, siga em direção ao Bus Transfer Hall (as placas estarão em inglês) onde você irá pegar o ônibus 980 EXPRESS (Fique atento ao EXPRESS – tinha duas filas diferentes para pegar o 980 e não tinhamos certeza qual seguir). Foi bem difícil tentar entrar no ônibus. Assim que o ônibus se aproxima da plataforma, todo mundo entra desesperado correndo! Como estávamos com nossas malas, queríamos deixá-las no bagageiro, mas ninguém falava inglês e estávamos com medo de colocá-las e o ônibus ir embora com mala e tudo – sem a gente! Por sorte, depois de algumas paradas de ônibus sem sucesso, um casal que falava um pouco de inglês nos ajudou. A mulher recomendou que meu namorado colocasse as malas no bagageiro e eu entrasse correndo pra dentro do ônibus e reserva-se um lugar pra ele. O problema é que nada do meu namorado aparecer e o ônibus foi lotando, lotando… Nem precisa imaginar o desespero, né? No fim, ele acabou conseguindo entrar e viajamos tranquilo. A viagem levou cerca de 1h30 e o ônibus custou ¥15 (cerca de US$ 2,40).

Segundo as direções do site do hostel, o ônibus chegaria a Muyun town parando na estação Gulou. Após uma caminhada de 500 metros, dá pra pegar outro ônibus (Mi 25) até Gubeiko. Eu tenho a sensação que não paramos exatamente no mesmo local descrito e como tinhamos já verificado o horário do ônibus e teríamos que esperar 1 hora, resolvemos pegar um taxi. Logo que saímos do ônibus, fomos abordados por diversos taxistas e levou um tempinho pra negociar o valor. Não deixe de levar a direção completa do hostel e o número de telefone também!! A viagem durou cerca de 45 minutos e custaria ¥150 (cerca de US$ 25). Nosso motorista acabou se perdendo um pouco e o que ajudou foi que ele telefonou para o hostel, que pôde ajudar dando as direções em chinês. Uma das rodas do carro acabou caindo fora da estrada (era uma estrada um pouco elevada, sem muros) quando o motorista tentou fazer um balão. Pouco a pouco, as pessoas do vilarejo começaram a se acumular e no fim, os homens tiveram que levantar o carro e colocar de volta na estrada! Depois de tanto sufoco, chegamos ao hostel e acabamos dando um pouco mais de dinheiro pro motorista.

It takes a while to get to the hostel and it ends up being quite an adventure! From Beijing, take the train to Dongzhimen, and then head towards the Bus Transfer Hall (sign will be in English) where you will take the 980 EXPRESS bus (pay attention to the EXPRESS sign: there was 2 different queues to 980 bus and we were not sure which one to choose). It was very hard to try to get on the bus. As soon as the bus arrives at the platform, people starts desperately pushing everyone to get on the bus. As we had our bags and we wanted to leave it on the trunk, we were worried that the bus would leave without us – and with our bags inside (and nobody spoke English to help us!). Luckily, after a few buses arrived at the platform with no success, a couple who spoke a bit of English decided to help us. The woman advised us to leave my boyfriend with the bags to put on the trunk and then I would run inside and save him a seat. Well, I did that but then he took ages to get in and I started to get really worry as the bus was getting packed… Can you picture the fear in my eyes!? In the end, he eventually got on and we had a peaceful travel. The trip took 1.30h and the ticket was 15 (around US$2,40).

According to the directions given on the hostel’s website, the bus stops at Muyun town in front of Gulou station. After walking 500 meters, you can get another bus (Mi 25) to Gubeiko. I have a feeling that our bus didn’t stop at this spot. Anyway, we had checked the bus timetable and we would have to wait 1 hour to get the second bus so we decided to grab a taxi. As soon as we got off the bus, we were approached by several taxi drivers and it took a little time to negotiate the perfect price. Don’t forget to print the hostel directions and the telephone too!! The taxi trip took 45 minutes and it cost ¥150 (around US$ 25). Our taxi driver got a bit lost and it helped that we had the hostel phone number, so he could call and get directions in Chinese. One of the tire ended up falling out of the road (it was a bit of an elevated road with no barriers) when the driver was trying to do a U turn. Little by little, the people from the village started to gathering around and at the end, all the men had to lift the car and place it back to the road! After this episode, we finally arrived at the hostel and ended up giving a bit more money to our taxi driver.

Great Wall Box House

Na manhã seguinte, acordamos bem cedinho para fazer nossa caminhada pela Grande Muralha. O trajeto é puxado! Não sabíamos bem ao certo quanto tempo ia levar e acabamos não levando tantos mantimentos. Fizemos em julho, então o calor é bem forte! Leve bastante àgua e outras comidinhas (de preferência, traga algo de Beijing já que Gubeiko tem pouquissimo comércio). Levamos cerca de 5 horas no total, com muuuita subida e como dá pra ver pelas fotos, o caminho não é dos mais fáceis. Não há muita sinalização, então fique atento às direções da Monica (ela foi nossa guia que acompanhou o grupo pelo trajeto inicial).

The next morning, we wake up early in the morning to start our walk through the Great Wall. It’s quite a hard walk! We didn’t know for sure how long it would take the walk so we ended up not taking enough water and food. We’ve been there in July, so the heat is quite strong! Bring lots and lots of water and a bit of food (preferably, bring something from Beijing since Gubeiko doesn’t have many shops). It took us about 5 hours in total, it is a steepy hike and as you can see on the photos, it is not an easy path. There is no signs whatsoever, so pay attention to Monica’s directions (she guides the group through the first hour of the trek).

Great Wall

Great Wall

Great Wall

Great Wall

gubeiko

Durante toda a caminhada, encontramos apenas 2 turistas! Não é preciso pagar nada pela caminhada, mas há um ponto em que é preciso pagar uma entrada (para o guarda da fronteira, como mostrado na foto acima). Não recordo quanto era o valor, mas não era algo muito significativo. Portanto, não deixe de levar dinheiro quando for fazer a caminhada! Se você for seguir até Jinshanling, há restaurantes no local.

Quando resolvemos descer, acabamos nos perdendo um pouco no meio do matagal (para ajudar, com fome e sede!). Achamos que no final cairíamos numa vila… Mas não passava de apenas 2 casas! Uma das casas vendia àgua e refrigerante e foi nossa sorte. Acabou sendo engraçado, porque o senhor era super tranquilo e não falava uma palavra de inglês – era tudo na base de apontar! Sem chances de conseguir um taxi de volta pro albergue – a única opção era entrar na caçamba de uma moto!

During our walk, we only run into 2 other tourists! You don’t have to pay for the walk, but there is a ‘border stop’ where you need to pay a fee (to the border guard, as shown in the photo above). I don’t remember how much it was, but I don’t think it was something very significant. So be sure to carry some money during the walk! If you want to keep walking till Jinshanling, there are a few restaurants nearby.

When we decided to finish and started heading down, we ended up getting lost in the middle of the bush (to help, we were hungry and thirsty!). We thought we were heading to a village… But it was actually only 2 houses! One of the houses were selling water and soda so we were very lucky. It was actually quite funny, because the man was extremely relaxed and he didn’t speak English at all – our communication was based  on pointing stuff! There was no taxi around to go back to the hostel – the only option was to get on the back of a motorcycle!

Great Wall

Great Wall

Great Wall

Moto Gubeiko

Gubeiko

Gubeiko

A vila de Gubeiko oferece muito pouco. Depois da caminhada, resolvemos nos aventurar um pouco e fizemos uma refeição em uma das casinhas indicadas pelo hostel. Era um casal super querido – o homem atendia e sua mulher cozinhava. Eles não falavam inglês tão bem, mas tentavam se comunicar como podiam. Eles tinham um menu básico em inglês e acabei pedindo um prato de tofu (não me recordo o que meu namorado pediu).

The village of Gubeikou offers very little. After the walk, we decided to explore a bit and we had a meal in one of the little houses recommend by the hostel. It was run by a lovely couple – the husband served the guests and the wife cooked. They didn’t speak much English, but they really try to communicate as best as they could. They had a basic English menu and I ordered a plate of tofu (I don’t remember what my boyfriend requested). 

Gubeiko

Gubeiko

À noite no albergue, acabamos fechando o jantar familiar com os outros hóspedes. Foi uma delícia!

At night back at the hostel, we joined in the family dinner with other guests. It was really yummy!

Great Wall box house

Box House

Quer reservar esse albergue? Acesse o Hostelworld.com já!

Do you want to book this hostel? Go to Hostelworld.com now!

* As you may notice, English is NOT my first language. I’m Brazilian and I make a big effort to write in English in order to reach more people. The posts published here can contain a lot of grammar and spelling mistakes. I’m thankful for those who point it out and all the mistakes will be promptly fixed. 

FOLLOW US

FACEBOOK TWITTER PINTEREST INSTAGRAM MAIL

3 comentários em “A Grande Muralha da China / The Great Wall of China

  1. Pingback: Beijing | your passport please

  2. Pingback: Beijing | your passport please

  3. Pingback: Beijing Zoo | your passport please

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: